Projeto é rejeitado e 20 de novembro continua sendo feriado em Americana

Dois vereadores que haviam sido favoráveis em primeira discussão mudaram de opinião e lei não foi aprovada

sessao camara 01 jun 2017

O Projeto de Lei nº 66/2017, de autoria de diversos vereadores, que alteraria o feriado do dia 20 de novembro para o terceiro domingo do mês não foi aprovado em segunda discussão na Câmara de Vereadores de Americana. Na sessão desta quinta-feira (1/6), Marschelo Meche (PSDB) e Wellington Rezende (PRP) mudaram o voto. Com isso, o placar se inverteu e a propositura foi derrubada com 10 votos contrários e 8 favoráveis.

QUEM É QUEM

Além de Meche e Rezende, votaram contra o projeto os vereadores César Polidoro (PRP), Juninho Dias (PMDB), Léo da Padaria (PC do B), Maria Giovana (PC do B), Odir Demarchi (PR), Professor Padre Sérgio (PT), Thiago Brochi (PSDB) e Vagner Malheiros (PDT).

Foram favoráveis à propositura os parlamentares Gualter Amado (PRB), Kim (PDT), Judith Batista (PDT), Luiz da Rodaben (PP), Dr. Otto Kinsui (PMDB), Pedro Peol (PV), Rafael Macris (PSDB) e Thiago Martins (PV).

PREJUÍZO

Para os empresários e comerciantes, manter o feriado no dia 20 de novembro prejudica a economia, pois o mês já conta com outros dois feriados – Finados, dia 2, e Proclamação da República, dia 15. O terceiro feriado em novembro custará cerca de R$ 86,7 milhões do PIB local.

Pressão de empresários e trabalhadores não foi maior que a dos movimentos que defendiam o feriado

Pressão de empresários e trabalhadores não foi maior que a dos movimentos que defendiam o feriado

Você pode gostar...