Varejo fatura 13,7% a mais em agosto na região de Campinas

Das nove atividades analisadas, todas apontaram alta nas vendas em relação a agosto do ano passado

Destaque para o setos de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos

Destaque para o setor de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos

O comércio varejista na região de Campinas – que inclui os municípios da base do Sincomercio (Sindicato dos Lojistas e do Comércio Varejista de Americana, Nova Odessa e Santa Bárbara d’Oeste) – registrou faturamento real de R$ 5,33 bilhões em agosto, alta de 13,6% em relação ao mesmo mês de 2017, resultando no melhor desempenho do Estado de São Paulo, pelo terceiro mês consecutivo. No acumulado do ano, a elevação foi de 10,6%, o que significa R$ 3,8 bilhões a mais nesse período. Na soma dos últimos 12 meses, o crescimento foi de 8,2%.

Os dados são da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PCCV), realizada mensalmente pela FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) com base em informações da Sefaz (Secretaria da Fazenda) do Estado de São Paulo.

Das nove atividades analisadas, todas apontaram crescimento nas vendas em relação a agosto do ano passado, com destaque para os setores de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (221,4%) e concessionárias de veículos (10,6%). Juntos, esses grupos contribuíram com 8,8 pontos porcentuais para o resultado final.

pccv cps ago 2018

Expectativa

Na análise da Entidade, se o desemprego continuar diminuindo, as chances de o comércio apresentar mais crescimento até o fim do ano aumentam. No entanto, é preciso ainda ficar atento aos novos índices da conjuntura econômica, como inflação, PIB, taxas de juros, entre outros.

A Federação ressalta que, considerando os movimentos recentes dos índices de intenção de consumo e de confiança das famílias, as projeções permanecem apontando para um crescimento anual ao redor de 5% em 2018 no faturamento real do varejo paulista. Desempenho que, caso se concretize, pode ser qualificado como muito bom, considerando a comparação com o ano de 2017, que apresentou expansão de 4,2%.

A FecomercioSP recomenda que o empresário tenha como principal estratégia entrar em 2019 com suas contas e a saúde financeira de sua empresa em dia, a fim de aguardar com tranquilidade as mudanças anunciadas pelo novo governo na política econômica.

Região

A pesquisa contempla os municípios da Delegacia Regional Tributária nº 5, que além de Campinas (sede), inclui Águas de São Pedro, Americana, Araras, Artur Nogueira, Capivari, Charqueada, Cordeirópolis, Cosmópolis, Elias Fausto, Engenheiro Coelho, Hortolândia, Indaiatuba, Iracemápolis, Leme, Limeira, Mombuca, Monte Mor, Nova Odessa, Paulínia, Piracicaba, Rafard, Rio das Pedras, Saltinho, Santa Bárbara d’Oeste, Santa Cruz da Conceição, Santa Maria da Serra, São Pedro, Sumaré, Valinhos.

Você pode gostar...